Como funciona uma Central de Incêndio? Saiba tudo sobre este dispositivo que pode salvar vidas!

Você sabe para que servem e como funcionam as centrais de incêndio? Trata-se de um conjunto de equipamentos responsáveis por alarmar as pessoas quando houver sinais de incêndio por meio de sensores capazes de detectar a temperatura ou a fumaça.

 

No dia a dia, todas as instalações correm riscos de incêndio, até mesmo as mais novas. Um simples descuido com o fogão pode ser suficiente para que as chamas comecem, sem contar nos perigos iminentes ocasionados por fiação de luz antiga e o perigo de curto circuito.

 

Todas as edificações comerciais ou com grande circulação de pessoas, como prédios residenciais, hospitais e salões de festa podem ser beneficiados com o uso desse equipamento, pois os transeuntes podem circular com a devida segurança, bem como os ambientes menores e domésticos.

 

Com isso, quando o alarme da central é disparado, os funcionários encarregados podem agir conforme o protocolo recomendado para minimizar tanto quanto possível os danos que possam vir a ser causados.

 

Para conhecer um pouco mais sobre as centrais de incêndio e como elas podem proteger você e sua família, acompanhe abaixo.

 

O que é Central de Incêndio?

 

Central de incêndio diz respeito a um conjunto de equipamentos estrategicamente posicionados em construções que têm como objetivo principal prevenir incêndios e alarmar os responsáveis quando os sensores identificarem fumaça ou calor excessivo.

 

Tais equipamentos, diante dessas condições, soam os alarmes a fim de que os encarregados possam tomar as medidas adequadas e impedir que o fogo se espalhe.

 

Os aparelhos trabalham em conjunto, interligando os detectores a sinalizadores e módulos para controle. Tudo isso é feito a fim de garantir que diante do menor sinal de fogo o alarme informe as pessoas que ele está se instalando.

 

Os dispositivos acionados pela central de incêndio trabalham em conjunto de maneira inteligente a fim de evitar a propagação das labaredas, enquanto os sinalizadores são responsáveis por conduzir as pessoas às saídas existentes no ambiente.

 

Atualmente é possível encontrarmos centrais de incêndio automáticos e os manuais, que, por sua vez, requer que uma pessoa quebre o vidro e acione o alarme, informando aos demais a presença das chamas.

 

Por que eu devo ter uma Central de Incêndio?

 

Independentemente do modelo escolhido, fazer uso dos dispositivos que protegem do fogo é importante por inúmeros fatores.

 

Obviamente o principal objetivo de dispor de tais equipamentos é garantir a proteção humana e também da propriedade. Além disso, em muitas situações o aparelho é requerido para que o alvará de funcionamento possa ser liberado, conforme legislação regional.

 

Uma das normas que exigem os aparelhos identificadores de fogo é a 17240, da ABNT. No entanto, há algumas especificações que devem ser consideradas, como a necessidade de instalação do mesmo tipo de aparelho por toda a extensão do ambiente. 

 

Centrais convencionais e endereçadas: qual a diferença?

 

Atualmente existem dois tipos de central de incêndio: as convencionais e as endereçadas.

 

Enquanto a primeira não possui um sistema tão complexo e é mais recomendada para os ambientes domésticos ou locais de pequena extensão, já que elas podem não ser tão precisas ao indicar o foco de incêndio, como escritórios e consultórios, as endereçadas oferecem uma tecnologia mais apurada e dispositivos que permitem identificar onde está o foco do incêndio, garantindo que ele seja contido o mais rapidamente possível.

 

Normalmente as centrais endereçadas são utilizadas em shoppings, supermercados, hospitais e locais com grande circulação de pessoas.

 

O fato é que independentemente do modelo escolhido, recorrer a empresas confiáveis e que ofereçam profissionais qualificados para a instalação adequada é fundamental, já que uma má-instalação pode pôr a segurança das pessoas em risco.

 

A Bianchi é uma empresa que atua nesse segmento há muitos anos e oferece aos consumidores profissionais capacitados para instalarem as centrais de incêndio e maneira qualificada e pronta para o uso.